Segunda-feira
20 de Janeiro de 2020 - 

Intranet

Clientes / Advogados

Notícias

Boletins

Assine e receba nossas atualizações jurídicas

Webmail

Institucional / Colaboradores

“Sarau Mil Grau” incentiva cultura e dissemina conhecimentos sobre o ECA

Jovens abrigados e artistas participaram do evento.           Em comemoração ao Dia da Justiça (8 de dezembro), o Tribunal de Justiça de São Paulo, promoveu, neste sábado (7), o “Sarau Mil Grau”, ação social que tem por objetivo a disseminação da cultura e a conscientização dos direitos das crianças e dos adolescentes. O evento aconteceu no Teatro da Uninove, cedido gratuitamente pela universidade, e reuniu jovens de cerca de 20 instituições, entre casas de acolhimento e unidades da Fundação Casa, que apresentaram atividades persas, como exposição de arte, dança e capoeira. Entre as performances, os jovens aprenderam sobre o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), proibição do trabalho infantil e combate ao bullying.         Para o juiz Iberê Dias, assessor da Corregedoria Geral da Justiça e idealizador do evento, o esporte e a arte são poderosas ferramentas para o desenvolvimento e a inclusão das crianças e jovens. “Queremos incentivar a prática de atividades culturais e esportivas, importantes na formação do ser humano, na construção de bons hábitos e no combate ao álcool e a outras drogas”, afirmou. Ele destacou, ainda, que o sarau permite mostrar o potencial de cada jovem, promovendo a cultura e elevando a autoestima, além de despertar a conscientização sobre seus direitos.         A jornalista âncora do jornal Edição das 10, da GloboNews, Aline Midlej, trabalhou voluntariamente como mestre de cerimônia. “Hoje é dia de relembrar e reforçar os direitos que devem ser cumpridos por toda a sociedade. Também é dia de expressar o potencial de cada um”, declarou. Percussão, hip-hop, balé, canto, rap, declamação de poesia, grafite em tela, exposição de desenhos e fotografias, dentre outros, fizeram parte do evento. O rapper Dexter pidiu o palco com a jovem Ana Carolina Oliveira Reis para cantar um dos sucessos do artista, “Oitavo Anjo”. “Queremos colaborar com a vida das pessoas de uma forma positiva. O processo para quem escolhe o caminho da arte pode ser lento, mas prazeroso, e mantém você, eu e todos nós vivos”, disse. Também participaram do sarau o escritor Antonio Prata, que promoveu uma roda de leitura com os jovens; as instituições Coliseu Boxe Center e Ballet Coppélia; o fotógrafo Marcos Alonso, que levou registros fotográficos feitos por jovens do Serviço de Acolhimento Institucional para Crianças e Adolescentes (Saica) São Rafael; e o jornalista esportivo Sergio Xavier Filho, que falou sobre a importância da prática de esportes.         O jovem Jhonathan Carlos, 19 anos, subiu ao palco para contar sobre a experiência de participar do projeto “Sua que é Sua”, ação social do TJSP que busca integrar, pela corrida, crianças e adolescentes de casas de acolhimento, bem como estimular a prática esportiva. Tendo como meta formar-se em Psicologia para trabalhar com crianças de abrigo, o adolescente, que recentemente deixou a casa de acolhimento onde vivia, fez uma comparação entre a corrida e a vida. “Para você alcançar sua chegada, tem que correr. E se for o primeiro, que saiba ajudar os outros”, afirmou.         Confira o vídeo com algumas apresentações do sarau.                    imprensatj@tjsp.jus.br
09/12/2019 (00:00)

ENTRE EM CONTATO

Rua do Carmo  nº 7,  17º andar
-  Centro
 -  Rio de Janeiro / RJ
-  CEP: 20011-020
+55 (21) 98024-8595+55 (21) 3254-2373
© 2020 Todos os direitos reservados - Certificado e desenvolvido pelo PROMAD - Programa Nacional de Modernização da Advocacia
Visitante nº  696465
Pressione as teclas CTRL + D para adicionar aos favoritos.