Domingo
05 de Julho de 2020 - 

Intranet

Clientes / Advogados

Notícias

Boletins

Assine e receba nossas atualizações jurídicas

Bolsas de Valores

Bovespa 0,92% . . .
Dow Jone ... % . . .
NASDAQ 0,02% . . .
França 0,43% . . .
Japão 1,86% . . .
S&P 500 0,31% . . .

Cotação de Câmbio

Moeda Compra Venda
DOLAR 5,34 5,34
EURO 6,00 6,00
IENE 0,05 0,05
GUARANI 0,00 0,00
LIBRA ES ... 6,65 6,65
PESO (ARG) 0,08 0,08

Webmail

Institucional / Colaboradores

Previsão do tempo

Hoje - Brasília, DF

Máx
25ºC
Min
16ºC
Predomínio de

Segunda-feira - Brasí...

Máx
26ºC
Min
15ºC
Predomínio de

Hoje - Niterói, RJ

Máx
30ºC
Min
15ºC
Predomínio de

Segunda-feira - Niter...

Máx
31ºC
Min
15ºC
Parcialmente Nublado

Hoje - São Paulo, SP

Máx
25ºC
Min
13ºC
Predomínio de

Segunda-feira - São P...

Máx
26ºC
Min
15ºC
Parcialmente Nublado

Hoje - Rio de Janeiro,...

Máx
30ºC
Min
15ºC
Predomínio de

Segunda-feira - Rio de...

Máx
31ºC
Min
15ºC
Parcialmente Nublado

Governador do RJ proíbe uso externo de EPI pelos profissionais de saúde

Por meio da Lei 8.626, de 18-11-2019, publicada no Diário do Estado do Rio de Janeiro desta quinta-feira, 21-11, o Governador regulamenta uso de EPI – Equipamento de Proteção Inpidual pelos profissionais de saúde com atuação no Estado. Os equipamentos e vestimentas de proteção inpidual dos profissionais da área de saúde com atuação no Estado do Rio de Janeiro, bem como os instrumentos empregados no atendimento direto aos pacientes, somente poderão ser utilizados no ambiente laborativo em que o trabalhador exerça sua atividade profissional. Fica expressamente proibida a circulação externa ao local de atendimento portando os equipamentos, vestimentas ou instrumentos mencionados no artigo anterior, destinados ao desenvolvimento de sua atividade no ambiente de serviço, considerando como área externa qualquer local fora da área edificada em que se presta o serviço de saúde, incluindo o pátio ou estacionamento da própria Instituição, ressalvadas as situações de transporte externo e recepção de pacientes. O descumprimento ao que dispõe a presente lei acarretará ao profissional de saúde, sem prejuízo das demais sanções cabíveis, as seguintes cominações: I - advertência por escrito; II - multa no valor de 200 UFIRs, aplicada em dobro no caso de reincidência, tantas vezes quantas forem as violações. Os empregadores serão responsabilizados, solidariamente, pelas infrações ocorridas em seu estabelecimento, sendo passíveis de execução diante da eventual inexistência de condições para quitação pelo real infrator.
21/11/2019 (00:00)

ENTRE EM CONTATO

Rua do Carmo  nº 7,  17º andar
-  Centro
 -  Rio de Janeiro / RJ
-  CEP: 20011-020
+55 (21) 98024-8595+55 (21) 3254-2373
© 2020 Todos os direitos reservados - Certificado e desenvolvido pelo PROMAD - Programa Nacional de Modernização da Advocacia
Visitante nº  1363189
Pressione as teclas CTRL + D para adicionar aos favoritos.