Terça-feira
15 de Outubro de 2019 - 

Intranet

Clientes / Advogados

Notícias

Boletins

Assine e receba nossas atualizações jurídicas

Webmail

Institucional / Colaboradores

Desembargadora Lucila Toledo recebe homenagens antes da aposentadoria

Magistrada dedicou 30 anos à Corte paulista.           A desembargadora Lucila Toledo Pedroso de Barros, que integra a 15ª Câmara de Direito Privado, participou, nesta terça-feira (8), de sua última sessão de julgamento antes da aposentadoria, anunciada para o dia 11 de outubro. Ao completar 30 anos na Magistratura, a desembargadora encerra suas atividades no Tribunal de Justiça de São Paulo com uma história marcada por sua determinação e postura singulares, rememorada pelos colegas de Câmara em homenagem que ocorreu na sessão.         O presidente da Corte, desembargador Manoel de Queiroz Pereira Calças, estava presente e congratulou a honrosa carreira construída pela desembargadora no Tribunal bandeirante. “Admiro sua firmeza de caráter e dedicação ao trabalho que deixou uma marca irrefutável. Tenha e guarde da Presidência dessa Corte, dos 360 desembargadores e de todos os juízes e servidores, o carinho e amor que guardamos pela magistrada”, enalteceu Pereira Calças.         “Brilha por suas ações, a nos brindar pelo convívio amigo e altamente respeitoso – de cunho pessoal e funcional. Deixa-nos, pois, em um momento dificílimo, pela merecida aposentadoria precoce”, discursou o desembargador Edison Vicentini Barroso, em nome dos desembargadores da 15ª Câmara de Direito Privado – Carlos Alberto de Campos Mendes Pereira, Elói Estevão Troly, Kleber Leyser de Aquino e o juiz substituto em segundo grau Jairo Brazil Fontes Oliveira. Vicentini Barroso, que rememorou a carreira da desembargadora, representou o sentimento comum dos pares da homenageada. “Falo do que conheço. Depois de 30 anos como magistrada, ora presidente da 15ª Câmara de Direito Privado, Lucila Toledo deixa a forte marca da saudade”, ressaltou.         O desembargador Mendes Pereira também saudou a desembargadora, afirmando o apreço e admiração pelo legado que deixou após honrosa carreira. “Receba nossos sinceros votos de felicidade nessa nova etapa da vida e homenagem sincera que nós, colegas de Câmara, desejamos fazer”, conclui o magistrado, entregando, também em nome do grupo, um buquê de flores à desembargadora Lucila Toledo.          O procurador de Justiça Marcelo Camargo Milani representou o Ministério Público em sua saudação à magistrada: "Desejo enorme felicidade, sucesso e boa sorte. Agradeço a gentileza e a tranquilidade com que sempre me recebeu".           Comovida, a homenageada também fez uso da palavra. “A aposentadoria traz sentimentos contraditórios: uma sensação de alívio, de meta imposta e alcançada, mas também de luto, porque foram 30 anos de carreira”, contou. A desembargadora fez questão de falar sobre sua gratidão pelas “oportunidades” que a vida na Magistratura a concedeu: “Oportunidade de ser útil, de fazer a diferença na vida de pessoas que passaram pelas minhas mãos como partes, e pela maior riqueza que adquiri neste Tribunal – os amigos que ocupam um lugar enorme e peculiar no meu coração”, gratulou Lucila Toledo.         Estiveram presentes, ainda, o vice-presidente do TJSP, desembargador Artur Marques da Silva Filho; o presidente da Seção de Direito Privado, desembargador Gastão Toledo de Campos Mello Filho; o presidente da Seção de Direito Criminal, desembargador Fernando Antonio Torres Garcia;  o juiz Luiz Fernando Pinto Arcuri; os desembargadores Christine Santini, Luiz Antonio de Godoy e José Wagner de Oliveira Melatto Peixoto; o procurador de Justiça Marcelo Camargo Milani; a mãe da homenageada, Maria Emília Magalhães Toledo de Barros; a equipe de gabinete da desembargadora; advogados; servidores e público em geral.           Trajetória – Natural de São Paulo (1965), a jovem Lucila Toledo Pedroso de Barros bacharelou-se pela Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo (turma de 1987).  Ingressou na Magistratura em janeiro de 1989, nomeada como juíza substituta para a 1ª Circunscrição Judiciária, com sede na Comarca de Santos. Ao longo da carreira, também trabalhou nas comarcas de Fartura, Ubatuba e São Bernardo do Campo. Em 2011 foi removida para o cargo de juíza substituta em Segundo Grau e tomou posse como desembargadora do Tribunal de Justiça de São Paulo em fevereiro de 2016.                    imprensatj@tjsp.jus.br
09/10/2019 (00:00)
© 2019 Todos os direitos reservados - Certificado e desenvolvido pelo PROMAD - Programa Nacional de Modernização da Advocacia
Visitante nº  348535
Pressione as teclas CTRL + D para adicionar aos favoritos.