Segunda-feira
21 de Setembro de 2020 - 

Intranet

Clientes / Advogados

Notícias

Boletins

Assine e receba nossas atualizações jurídicas

Bolsas de Valores

Bovespa 0,92% . . .
Dow Jone ... % . . .
NASDAQ 0,02% . . .
França 0,43% . . .
Japão 1,86% . . .
S&P 500 0,31% . . .

Cotação de Câmbio

Moeda Compra Venda
DOLAR 5,29 5,29
EURO 6,27 6,27
IENE 0,05 0,05
GUARANI 0,00 0,00
LIBRA ES ... 6,85 6,85
PESO (ARG) 0,07 0,07

Webmail

Institucional / Colaboradores

Previsão do tempo

Hoje - Brasília, DF

Máx
33ºC
Min
21ºC
Parcialmente Nublado

Terça-feira - Brasíl...

Máx
32ºC
Min
22ºC
Parcialmente Nublado

Hoje - Niterói, RJ

Máx
23ºC
Min
20ºC
Chuva

Terça-feira - Niteró...

Máx
23ºC
Min
20ºC
Nublado e Pancadas d

Hoje - São Paulo, SP

Máx
19ºC
Min
14ºC
Pancadas de Chuva

Terça-feira - São Pa...

Máx
16ºC
Min
13ºC
Pancadas de Chuva

Hoje - Rio de Janeiro,...

Máx
23ºC
Min
20ºC
Chuva

Terça-feira - Rio de ...

Máx
23ºC
Min
20ºC
Nublado e Pancadas d

06/08/2020 - 16h13Banco é responsabilizado por erro em inscrição de concursoJovem ia disputar uma vaga na prefeitura de Ipatinga, mas não foi inscrita

  Segundo o juiz, a falha não pode ser considerada um mero aborrecimento, tendo em vista a necessidade de preparo de um candidato para um concurso e o tempo que dispõe para isso. O Banco do Brasil foi responsabilizado pelo erro em uma transação bancária que impediu que uma jovem se inscrevesse em concurso da prefeitura de Ipatinga. O juiz em cooperação na 1ª Vara Cível da comarca, Joaquim Morais Júnior, condenou a instituição bancária a pagar indenização de R$10 mil pelos danos morais sofridos. Em 2017, a jovem efetuou a inscrição de R$ 90 para o concurso de professor em um caixa do Banco do Brasil, mas a quitação do boleto, meses depois, não foi validada. Ela não conseguiu participar das provas e alegou que o banco não repassou o pagamento à entidade responsável pelo processo seletivo. A empresa contestou argumentando que não era responsável pelo prejuízo, mas o juiz Joaquim Morais Júnior destacou o erro na prestação de serviços. Segundo o magistrado, embora a jovem tenha se preparado para o concurso e efetuado regularmente a inscrição, não conseguiu realizar a prova por deficiência do banco. “A falha não pode ser considerada um mero aborrecimento, tendo em vista a necessidade de preparo de um candidato para um concurso e o tempo que dispõe para isso”, disse. Para ele, a indenização por danos morais é devida porque o pagamento ocorreu nas dependências da instituição bancária e não foi comprovada se havia a responsabilidade de terceiros.  Processo número 5013332-79.2019.8.13.0313
06/08/2020 (00:00)

ENTRE EM CONTATO

Rua do Carmo  nº 7,  17º andar
-  Centro
 -  Rio de Janeiro / RJ
-  CEP: 20011-020
+55 (21) 98024-8595+55 (21) 3254-2373
© 2020 Todos os direitos reservados - Certificado e desenvolvido pelo PROMAD - Programa Nacional de Modernização da Advocacia
Visitante nº  1743185
Pressione as teclas CTRL + D para adicionar aos favoritos.